terça-feira, 9 de novembro de 2010

SERÁ QUE ELE TRAI??

Olá amigas belas do Lady Chic, nesta terça feira de sucesso eu determino com a bênção de todas as Deusas da Beleza que vocês permaneçam maravilhosamente lindas hoje.

Nada pior do que se descobrir traída, quando se faz tudo pelo homem que se ama. Então nosso assunto hoje girará em torno desse tema, a traição.

A matéria é do site Bolsa de Mulher com texto de Rosana F.

Será que seu amor tem outra? Veja os sintomas de quem trai e tire suas conclusões.

* Ele arranja motivo para brigar: No livro “100 segredos de uma garota de programa”, Vanessa de Oliveira conta o que os homens inventam em casa quando estão saindo com outra mulher.

Segundo ela, a maior parte dos homens usa a tática do “ataque é a melhor defesa”. “Por exemplo, ele sabe que passou do horário, que a esposa já ligou muitas vezes e ele não atendeu e que, portanto, ela deve estar desconfiada.

O que ele faz? Chega em casa já brigando com ela por algum motivo banal. Ou seja, ele arruma um problema e passa a discutir sobre ele. Assim, ele inverte os papéis e torna a esposa a culpada por algo no ato”, diz Vanessa.

* O dinheiro sumiu: Para Hypatia, usuária da rede social do Bolsa de Mulher, um jeito de descobrir se ele está te traindo é prestar atenção nas finanças dele. Afinal, a traição demanda gastos.

“Um dos sintomas de homem que pula a cerca é quando os gastos aumentam sem justificativa. Você tem que ficar de olho todo mês pra ver se isso se repete”, dá a dica.

* Ele desaparece: Ainda segundo Hypatia, se ele anda muito indisponível, sei não, é melhor abrir o olho. “Um sintoma de traição é quando o cara desaparece por horas seguidas sem dar sinal de vida.

Ou quando ele passa a ter mais reuniões do que o cargo dele exige e sempre em horários estranhos. Ou quando ele começa a fazer hora extra demais e o dinheiro nunca aparece”, sugere a usuária do Bolsa.

Você está mais atenta do que o habitual, dormindo com um olho fechado e outro aberto, desconfiada de cada passo que ele dá e com medo de não conseguir passar pela porta. Enquanto isso, ele anda meio esquisito, chegando mais tarde do trabalho e tomando conta do celular até quando vai ao banheiro. Sei não, mas pode ser que ele esteja pulando a cerca.

O que fazer?

Para o sexólogo Hélio Felippe, é possível, sim, observar alguns sinais de que o parceiro está aprontando.

“Quando uma relação extraconjugal evolui, os mais sensíveis começam a sofrer com as restrições como não poder telefonar a qualquer hora, não poder se ver quando bem entende nem estar nos lugares que gosta, porque isso tudo nem sempre é possível.

Há com isso um incômodo que acaba sinalizando para a mulher (esposa, namorada) que algo não vai bem e que alguma coisa está acontecendo”, explica Hélio, listando alguns possíveis sinais como a falta de tempo para as atividades do casal.

“O diálogo diminui e a casa, que antes era um refúgio, passa a ser um inferno”, exemplifica o sexólogo, lembrando que carregar a responsabilidade de ‘dois amores’ não é tarefa fácil.

Hélio Felippe afirma que ninguém, nem o homem nem a mulher, fica à vontade no papel de figura central num triângulo amoroso, principalmente se sofrer pressão para escolher um dos lados. Desse desconforto é que podem surgir alguns sinais aos quais podemos ficar atentas.

“Surgem irritações por nada e perde-se a paciência por qualquer coisa, ou seja, surgem as ‘bandeiras’”, afirma o sexólogo, acrescentando que a mentira demanda muita energia emocional.

Se depois de ler essa matéria, você ficou com a pulga atrás da orelha, qual é o melhor a ser feito?

O sexólogo Hélio Pelippe revela que muitas mulheres fecham os olhos e fingem não perceber os sinais da traição, porque acham melhor viver em um mundo irreal a revelar que sabem de tudo e correr o risco de romper a relação.

“Ficar em silêncio e suportar tudo por um tempo, na verdade, pode ser uma atitude sábia, pois o que o homem quer é que tudo vire mesmo um inferno dentro de casa para assim justificar as suas escapadelas”, afirma Hélio, acrescentando que, passada a euforia da nova relação, o casal pode vir até a melhorar.

“No entanto, o mais comum é tudo vir à tona com todas as conseqüências que se deve encarar”, conclui.

Ficaram perturbadas com o texto?

Abração para todas

Lady Chic

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário